Transferência de lodos com as bombas Pemo

  1. transferência de lodos com as bombas pemo

A transferência de lodos é uma operação complexa que envolve vários setores: da exploração mineira e pedreira ao trabalho da pedra, mármore e granito; da indústria cerâmica à indústria do papel; do tratamento da fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos à depuração da água.

Todas as bombas PEMO da Perissinotto S.p.A. podem prestar-se a este delicado procedimento: para cada um destes setores a Empresa dispõe de modelos – que podem ser personalizados de acordo com as necessidades do cliente – que são ideais para a aspiração e transferência de lodo espesso, abrasivo, ácido ou de depuração.

O lodo não é mais que uma mistura composta por um fluido (geralmente água) e algum material sólido pulverizado. É um material pesado, que também pode conter substâncias voláteis, abrasivas ou corrosivas.

Dependendo dos sólidos que contêm, o lodo pode ser:

  • sedimentado, isto é, contendo partículas grosseiras que tornam a mistura instável;
  • não sedimentado, isto é, composto de partículas finas que não causam desgaste particular.

Independentemente do tipo de lodo em questão, a escolha de uma bomba para a transferência de lodos deve considerar o caudal e a potência necessária, bem como a possível erosão causada pelo atrito físico ou pela reação química, se a mistura manipulada contiver partículas particularmente abrasivas ou ácidas.

Quais as bombas a utilizar?

Todos os modelos básicos da gama PEMO Pumps podem ser adaptados nas versões vertical, horizontal, submersível ou multiestágio: isto dá origem a mais de três mil configurações diferentes possíveis, para fazer face a qualquer atividade e qualquer exigência de transferência de lodos.

Eixos, cárteres e rolamentos são sobredimensionados para aumentar a vida útil mecânica: as dimensões globais permanecem compactas graças a um desenho industrial de qualidade.

Os rotores são de tipo aberto, e podem ser revestidos de borracha ou metal: neste último caso, são geralmente realizados em Hardalloy PEMO (750-800 HB), ou em AISI ou Hastelloy C.

Dependendo das necessidades do cliente, também podem ser produzidos noutros metais ou ligas.

Os corpos são constituídos em duas partes separáveis, e predominantemente de ferro fundido. Alguns modelos já estão disponíveis em Hardalloy PEMO, e por solicitação, em aço inox, Hastelloy ou outros metais.

Os modelos horizontais das séries AO/AB e AO/AB/DC com aspiração lateral são particularmente indicados para a transferência de lodo concentrado ou espesso, graças à sua capacidade de controlar a pressão máxima que atua nos componentes de vedação, mantendo-a inferior à do fluido de entrada. Isto reduz o desgaste das vedações e prolonga a vida útil, melhorando a fiabilidade das bombas.

Para a transferência de lodo de depuração, são particularmente indicadas as bombas de alta pressão para filtro-prensa, das quais a nossa Empresa propõe mais de 40 modelos, nas versões de um, dois ou três estágios, com caudais até 1.100 m3/hora e pressões até 21 bar.

Transferência de lodos: operações

A transferência de lodos é um procedimento que pode diferir, em certa medida, dependendo da indústria em que é praticada.

O setor da depuração da água é provavelmente o que nos pode dar uma melhor ideia das operações necessárias durante a transferência de lodos: uma vez que as águas residuais chegam a uma estação de tratamento, devem passar por vários processos, alguns dos quais produzem grandes quantidades de lodo.

Estes lodos distinguem-se em

  • primários
  • secundários.

Os lodos primários são os depósitos formados durante o tratamento primário, ou seja, quando as águas residuais, após passarem por um clarificador ou tanque de sedimentação, são retidas até que as partículas sólidas maiores e mais pesadas se depositem no fundo, enquanto óleo, gordura e sólidos mais leves permanecem na superfície.

O lodo primário é então removido dos tanques com raspadores mecânicos e bombas, para ser depois transportado para o destino onde será tratado e/ou reutilizado.

O lodo secundário é gerado por um tratamento adicional: o tratamento primário, de fato, remove apenas cerca de 60% das partículas sólidas em suspensão.

O tratamento secundário envolve a remoção de matéria biológica e materiais solúveis que requerem oxigénio para a decomposição das águas residuais, bem como a remoção de quaisquer sólidos adicionais em suspensão. Um dos métodos mais comuns de realizar este tratamento é o processo de lodos ativados.

Durante este procedimento, as águas residuais e o lodo biológico são bombeados para um tanque de aeração e misturados. O ar é depois injetado na mistura para ajudar a decompor a matéria biológica. A mistura flui para um segundo clarificador ou tanque de decantação, onde o lodo ativado se deposita e é bombeado para fora.

De modo geral, cerca de 35% do lodo é depois devolvido ao tanque de aeração para ajudar a manter uma elevada população microbiana e decompor a matéria orgânica. Este lodo é normalmente conhecido como lodo ativado de retorno. 

Uma vez que o lodo ativado produzido é mais que o necessário para o lodo de retorno, qualquer excedente de lodo ativado é destinado à eliminação.

Que tipo de lodo pode ser transferido com as bombas?

Todas as bombas PEMO da Perissinotto S.p.A. tornam possível e fácil a transferência de lodos de todos os tipos, tais como os:

  • de depuração;
  • concentrados ou espessos;
  • abrasivos ou ácidos.

Os primeiros (já mencionados neste artigo) são os principais resíduos dos tratamentos de depuração mecânica, química ou biológica a que as águas residuais são submetidas antes de serem devolvidas à natureza, para que não prejudiquem o ecossistema recetor.

Estes tipos de lodos são assimilados aos resíduos, uma vez que os poluentes removidos das águas residuais estão concentrados neles: para eliminar quaisquer possíveis problemas sanitários, devem, portanto, ser tratados antes da sua utilização ou eliminação.

Para o tratamento destes lodos, as bombas de alta pressão para filtro-prensa são particularmente adequadas. Os modelos que a nossa Empresa desenvolveu para esta finalidade são mais de 40, sempre personalizáveis de acordo com as necessidades do cliente.

O processamento no setor de agregados produz lodos particularmente densos: também neste caso a nossa gama de bombas consegue oferecer a solução ideal para os mover quando estão concentrados em lagunagem, e alimentar os hidrociclones.

Para a transferência de lodo concentrado ou espesso, são utilizados, especialmente, os modelos horizontais das séries AO/AB e AO/AB/DC com aspiração lateral, que podem controlar a pressão máxima que atua nos componentes de vedação, reduzindo o desgaste e protegendo a vida útil e a fiabilidade das bombas.

A transferência de lodos abrasivos ou ácidos submete as bombas a um processo particularmente desgastante. Toda a gama PEMO Pumps maximiza a qualidade dos revestimentos de rotores e corpos, com o objetivo de reduzir o desgaste e, consequentemente, a necessidade de manutenção.

Entre as várias categorias oferecidas pela Empresa, as bombas submersíveis PEMO são ideais para trabalhar com lodos altamente abrasivos. Equipadas com uma sonda térmica para o monitoramento da temperatura do motor, e uma sonda para o nível de óleo, que pode detetar possíveis infiltrações na câmara de óleo, estas bombas têm também um dispositivo capaz de analisar os sinais provenientes das sondas.